Às vezes a gente tem que fazer o que não gosta pra fazer o que gosta

Tenho percebido que talvez valha a pena: correr o risco, se machucar, não suportar. Tudo é a perspectiva que a gente dá. O monstro pode parecer maior do que realmente é se a gente não estiver disposto a enfrentá-lo. Quando percebemos que tem tanta gente enfrentando batalhas do nosso lado, podemos considerar que somos apenas guerreiros também.