A gente tem que parar de procurar tanto e aceitar o que quer vir

A verdade é que a gente sempre sabe quando o outro não tá afim. Fica frio, desinteressado, não responde, não se importa. A gente sabe. Mas a gente não aceita. Porque a gente é especial demais pra ser descartado. Não acreditamos que o outro seja capaz de nos deixar. Como ele(a) não se apaixonou por esse pessoa perfeita aqui?

A gente quer insistir, a gente quer forçar, quer berrar. (Não destrua meu ego, por favor!) Mas nada que a gente faça faz o outro gostar de nós. E aí haja interpretação a nosso favor. Ah, ele tava brincando. Que nada, ela tava querendo me ajudar. A vontade de ter alguém é superior ao nosso próprio respeito.

Engraçado porque na verdade você não tem ninguém, né? São só migalhas de sexo e, às vezes, nem isso. Se a gente botar a cabeça só um pouquinho pra funcionar, nem entende o que te mantém nessa situação. É o automático que fala mais alto: ter alguém, estar ao lado de alguém, ter o que responder quando te perguntam sobre alguém. Frases que se repetem como um radinho nas nossas mentes.

Se a gente parasse só um pouco pra sentir o presente, perceberia como é mais gostoso ficar sozinho, do que com uma presença vazia que só te coloca pra baixo. A gente tem que parar de procurar tanto e aceitar o que quer vir.

imagem: Sara Shakeel
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

2 comentários em “A gente tem que parar de procurar tanto e aceitar o que quer vir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s