procure no lugar certo

“Por te falar eu te assustarei e te perderei? mas se eu não falar eu me perderei, e por me perder eu te perderia.”

Nunca fui de calar a boca. Mas tentaram me calar por diversos motivos: é chato debater assuntos importantes, é feio discordar do outro, mulher deve se submeter, empregado tem que se rebaixar mesmo, vai ficar com uma fama ruim, ninguém gosta de gente que tumultua o ambiente e BLÁ BLÁ BLÁ.

E eu me calei. Por muito tempo me calei. Por não querer perder pessoas. Eu me esforcei tanto, tanto, tanto para me calar e, ainda assim, perdi todas as pessoas. E Clarice explica: “eu não falei, me perdi e perdi todos.”

Tanto medo, tanta necessidade de satisfazer, tanta angústia. Pra nada! Não satisfiz ninguém, não fui feliz e não atingi nenhum dos meus objetivos.

E aí eu liguei o foda-se. Acabou o silêncio. Agora eu vou falar. Vou gritar. Vou berrar. Me aguentem.

E então eu me achei!

Bati de frente com a minha fala e aprendi a lidar com ela. Aprendi a me comunicar e sigo me aperfeiçoando nesse sentido. Mudei de público, procurei por pessoas que queriam me ouvir. Troquei tudo que me enclausurava numa ideia perfeitamente clichê e me cerquei de tudo que incentivava a minha criatividade falha.

Eu entendi, Clarice. “O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo.”

frases de a paixão segundo gh, clarice lispector.

sarita bruta

📷 ≫ pinterest
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s