Me apaixonei antes mesmo de ficar com você. Eu sei, é bobo. Completamente assustador nos dias de hoje. Mas esse é o meu jeitinho, de gostar da sua pessoa e não da sua beleza e do que você tem a me oferecer.

Não sei como te dizer isso porque acho que você nem me nota. E eu só tento disfarçar a minha vontade toda vez que seu nome aparece na minha tela.

Fico confusa, às vezes você é tão receptivo e às vezes tão frio. E eu entro no seu jogo pois morro de medo de ser inconveniente. Quando você se abre, eu tento entrar e quando você fecha a porta, eu fico do lado de fora esperando que você abra de novo.

Eu sei que mal te conheço mas sinto que conheço, por algum motivo desconhecido. Acho que a partir do momento que perdermos o medo, o controle e a vergonha, vai dar amor. Intenso, genuíno, cuidadoso.

Eu fico quietinha, pois não quero estragar as coisas com o meu imediatismo. Aguardo ansiosamente pelo dia que você vai escancarar a porta pra eu pular nos seus braços.

E se não for pra ser, tudo bem também. Nunca se sabe qual a validade dos castelos construídos em nossos sonhos. Sonharei até que passe, mas espero que não precise passar.

Escrito por Sarita Deoli

Nordestina, advogada e graduanda em psicologia. Criou o Brutamor para discorrer sobre a natureza humana, seu tema preferido. Acredita no valor do autoconhecimento e conhecimento. E também na cura. Tem mais esperança do que tinha antigamente e insiste que não está aqui só de passagem. Sua matéria-prima é o amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: