nunca tive vocação pra ser princesa. provavelmente porque não vi nenhum príncipe resgatar minha mãe quando ela mais precisou.
nunca gostei de shopping, nem de passar horas falando de sapatos e maquiagem. nunca achei certo que nenhum homem tivesse que pagar pela minha presença. ser esposa e mãe dos filhos de alguém nunca foi o principal sonho da minha vida. nunca me identifiquei com as personagens de piadinha machista.
eu até tentei me adequar algumas vezes a essas situações mas nunca foi pra frente.
e acreditem, muitas pessoas diziam que nem mulher eu era por pensar assim.
então, ser feminista é imprescindível pra mim. é a forma que eu tenho de dizer que eu tenho o direito de ser a mulher que eu quiser. e que eu devo ser respeitada por isso.
certa vez uma pessoa muito especial me disse que eu era uma rainha e não uma princesa. e desde esse dia eu assumi o meu reino e nunca mais precisei me adequar a nenhum príncipe ou monarquia.

Escrito por Sarita Deoli

Nordestina, advogada e graduanda em psicologia. Criou o Brutamor para discorrer sobre a natureza humana, seu tema preferido. Acredita no valor do autoconhecimento e conhecimento. E também na cura. Tem mais esperança do que tinha antigamente e insiste que não está aqui só de passagem. Sua matéria-prima é o amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: